Artrite Reumatóide: Novembro 2007

Aqui tem um pouco da minha Vida com AR e muito de mim.

Minha foto

Sou mãe, mulher, amiga...uma pessoa humanizada e determinada a lutar incansavelmente pela igualdade de direitos. Apaixonada pela vida, determinada a ser feliz incondicionalmente!

Blogueira e Mobilizadora Social em Pro da Pessoa com Doença Reumática no Brasil.

Autora do Blog 
www.artritereumatoide.blog.br

Idealizadora do Grupo de Ajuda Mútua "EncontrAR"

Se vc vem do Blog e tem AR ou algum tipo de Doença Reumática faça parte do nosso Grupo no Facebook EncontrAR 
http://www.facebook.com/groups/encontrar/

Colunista  no Portal Reumatoguia 
www.reumatoguia.com.br

Colunista no Portal Artrite Reumatoide 

www.artritereumatoide.com.br

"Existe vida após a AR", tudo que fazíamos antes da AR, podemos fazer agora, só que de uma forma diferente. Enquanto houver alegria em meu coração, força e vontade de viver, a Dor da AR não me levará a tristeza. Acredite, Dor Compartilhada é Dor Diminuída, compartilhe a sua dor e saiba o quanto nos faz bem falar com gente como a gente. Aqui tem um pouco da minha história e muito de mim, deixe um pouco de você através dos comentários.(todos os comentários são respondidos)

A doença chega a nossas vidas derrepente e nos apresenta limitações e dificuldades até então desconhecidas. Passamos a viver uma vida de por quês?. Ansiedades, medos, inseguranças passam a fazer parte de nossos dias. Porém a vida não termina aqui, começa uma nova vida, onde temos que rever nossos conceitos, procurando adaptar toda uma vida, costumes, rotinas diárias e enfrentamos uma sociedade que preconceituosa, ainda rotula as doenças reumáticas como “doença de velho”, o que não é verdade. As doenças reumáticas estão presentes em todas as faixas etárias e por acreditar que Dor Compartilhada é Dor Diminuída, eu criei este blog em agosto/2007.

A missão deste blog é compartilhar experiências, divulgar informações e lutar pela melhoria da “qualidade de vida do doente reumático no Brasil”.

Unidos na missão de dizer ao mundo que somos artríticos sim + que estamos vivos, temos sonhos e acreditamos que um dia a tão sonhada “estabilização da doença” irá chegar e se prepare “mundo” somos pessoas com doenças reumáticas, com necessidades especiais e somos diferentes em nossas características + somos normais, amamos, choramos, podemos ter família, trabalhar, formar carreira, tudo, podemos todas as coisas sempre “respeitando nossos limites”

Faça parte da historia do blog, compartilhe, participe através de comentários ou escreva para o e-mail:

artritereumatoide.ar@gmail.com


Facebook Twitter LinkedIn Blogger Facebook Page YouTube

Contact me: Skype priscilanursing MSN priscilanursing@hotmail.com

Artrite Reumatoide Artrite em Atividade !!

Follow teststamp on Twitter

Twitter

Latest tweet: @lucianaholtz corrigindo, faço minhas suas palavras.. rs

Get this email app!

Faça parte da Comunidade Meu Reumatoguia http://www.meureumatoguia.com.br

http://www.reumatoguia.com.br


PROCURAR

Receba atualizações por e-mail, cadastre-se

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Medicamentos Sintomáticos

  • Antiinflamatórios Não Hormônais

  • Analgésicos

  • Glicocorticóides

Antiinflamatórios Não Hormonais

São indicados para diminuir a dor e a inflamação causadas pela artrite reumatóide, dificilmente seu tratamento sera realizado apenas com esse tipo de remédio, pois não promovem a redução de crises da doença, nem evitam sua evolução.

Outro problema é que seu uso contínuo pode provocar problemas estomacais, como gastrite e úlcera.

aaaaaaaaaa

Glicocorticóides

Os  Glicocorticóides (cortisona, prednisona) podem ajudar a amenizar os sintomas na AR. Esses medicamentos estão relacionados com o cortisol, que é um hormônio que existe naturalmente no organismo e controla muitas funções importantes do corpo como pressão do sangue e pulsação. Não podemos viver sem o cortisol.

Se voce tomar altas doses de glicocorticóides alguns meses, os efetios colaterais irão começar a ocorrer.

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Efeitos Colaterais:

  • Aparecimento de hematoma.
  • Osteoporose (fragilidade dos ossos)
  • Catarata
  • Glaucoma.
  • Ganho de Peso, rosto redondo.
  • Sensibilidade às infecções.
  • Pressão Alta
  • Problemas Psiquiátricos

Benefícios:

O objetivo do udo do corticoide é achar a menor dose efetiva, o que irá reduzir o aparecimento dos efeitos colaterais o máximo possive.

Entretanto, não se pode contar com os glicocorticóides como principal forma de tratamento para a maioria das pessoas com AR em todo curso da doença;

Se você usar corticoie regularmente, converse com o médico sobre cálcio e vitaminas, tal como outros medicamentos e hormônios.

Tomar glicocorticóides por um período prolongado pode fazer com que o corpo reduza ou perca a habilidade ede produzir glicocorticóides.

É perigoso parar repentinamente ou reduzir significadamente a dose de glicocorticóides que você esta tomando, pois o seu corpo pode não estar preparado para começar a produzir o cortisol com a rapidez suficiente.

 

Glicocorticóides são às vezes injetados em uma ou mais articulações.

As chamadas infiltrações

Esses tratamento podem reduzir a inflamação nas articulações que estão inchadas e doloridas, ou que estejam frequentemente tendo sintomas.

A injeção direta na articulação, através de seu efeito local, aumenta temporariamente seu funcionamento e evita a maioria dos efeitos colaterais indesejados que são vistos com comprimidos de glicocorticóides diários.

 

As injeções podem desencadear um efeito sistêmico temporário.

Esssas injeções podem gerar efeitos perigosos nas articulações e administradas mais do que algumas vezes ao ano.

Fonte: http://www.viverbemcomar.com.br/area%20aberta/default2.asp?pag=intro_AR#

http://www.msd-brazil.com/msdbrazil/patients/sua_saude/reumaticas/artrite/artrite1.html

Nossas Esperanças de Dias Melhores "Medicamentos Biológicos" Modificadores de Respostas Biológicos

Medicação Biológica muda o curso da doença ao impedir a ação da substãncia que provoca a inflamação.

O que é medicamento Biológico


  • Feito a partir de uma proteína ou ácido nucléico, os biofármacos – como são também conhecidos – se originam de processos de fermentação ou de bioengenharia, enquanto que os convencionais são obtidos por sínteses químicas.

  • Diferentemente dos remédios convencionais, os biológicos são impossíveis de serem copiados, ou seja, não existe genérico dos biológicos, apenas biosimilares.

  • Atualmente, os biológicos que estão no mercado são para tratamento de doenças e distúrbios como câncer de mama, hemofilia, hepatite, derrame cerebral, insuficiência cardíaca, mal de Alzheimer, artrite reumatóide, psoríase, tumores cerebrais, lepra,leucemia, entre outros.

 

 

http://emea.europa.eu/humandocs/PDFs/EPAR/humira/400803pt1.pdf
http://www.consultaremedios.com.br/noticia.php?id=685
http://www.mercadomineiro.com.br/vernoticia.jsp?cod=1646

Depoimentos de Usuários de Biológicos



Não sou usuária de biológicos, tenho apenas 2 anos de artrite e menos de um ano de diagnóstico confirmado..
Ao ler os estudos pude perceber que cientificamente tenho indicação de começar a usar os biológicos, na visão de que a minha doença esta em estágio inicial e se for agressivamente atacada, pode ser dominada e as deformidades evitadas, ou amenizadas.....
Porém temos que ter consciência que somos portadores de uma doença crônica, e nosso tratamento será contínuo.
E cada medicação tem a hora certa de ser introduzida, como minha médica me disse.. "se usarmos os biológicos agora, talvez mais tarde, ficamos sem ter o que usar", ou seja.. Estamos numa guerra e temos todos os tipos de armas, más se usarmos as armas mais fortes agora, como sera o final da nossa guerra? podemos mais tarde não ter novas armas..
Portanto, é facil de entender a razão para não usar biológico agora, mas é tentadora a espectativa de talvez ter a remissão da doença com os biológicos, mas penso, que talvez esta seja uma atitude prudente.... pois se hoje eu tenho remissão de doença e daqui alguns anos ela volta com força total.. talvez não tenha nenhum medicamento mais moderno que o biológico para ser usado..

Deixo esse espaço aberto, para vocês usuarios de medicamentos biológicos, registrarem seus depoimentos e experiencia pessoal sobre os medicamentos biológicos usados na artrite reumatoide. Peço que seja registrado conforme.

  • Sua idade

  • O tempo de doença

  • As principais limitação que a doença ja instalou em vc.

  • Quando começou a tomar os biológicos

  • Como se encontra hoje após o uso dos biológicos
  • Quais suas dificuldades e efeitos colaterais com o uso de biológico.

Eu acredito que nós brasileiros, num todo,nossa maior dificuldade no tratamento com medicamentos biológicos se refere, a situação socio-econômica, pois qual o brasileiro que possuí recursos financeiros, para fazer uso de medicamentos biológicos, arcando pessoalmente com os custos dos mesmo? Pode existir Sim, mas é uma pequena parcela de brasileiros, pois nossa doença é crônica, nossa dor é crônica, nosso tratamento sera vitalício, ou seja, enquanto vivermos dependeremos de medicamentos, é diferente de termos uma doença aguda, onde uma unica dose de uma medicalçao que custa quase 7 mil reais, nos trara a cura e sera uma unica dose, num caso desses é mais facil, fazer uso da medicação pois sera um dose somente, se não tivermos a quantia em real, financiamos, pegamos emprestado e enfim, damos o famoso jeitinho brasileiro, mas como daremos nosso jeito se precisamos de diversas doses. Temos que acreditar que o governo Brasileiro tera sempre condições de manter nosso tratamento e que os processos de concessão de medicamentos de alto custo, sejam resolvidos com maior agilidade, porque nossas dores, são enormes e nossas limitações crescem dia após dia,

Nossas esperanças estão nos estudos, na tecnologia e em primeiro lugar em Deus.


Não devemos perder nunca a esperança da cura ou estabilização da doença.


Elisangela disse:


Estou com 29 anos(faço 30 o mês que vem - Dezembro).

Os sintomas da A.R surgiram 3 meses após eu ter completado 18 anos, mas o diagnóstico só aos 20.
Comecei a fazer o tratamento com biológico
em julho do ano passado, durante uma forte crise no quadril.
O primeiro biológico que usei foi o REMICADE, mas minha pressão arterial subiu e então passei a usar o HUMIRA (o metrothexate foi mantido, tomo 18 mg/semana), desde então melhorei muito, não tive mais crise forte, apenas 1 crise no punho direito e muito fraca.
Tenho algumas reações desagradáveis como dor de cabeça, coceira no corpo(nódulo no local da aplicação) e tontura.
Tive duas infecções, nenhuma grave, apesar de ter ficado afastada do trabalho, na primeira infecção fiquei 7 dias e na segunda 4 dias em casa.

Apesar disso minha qualidade de vida melhorou muito e espero melhorar ainda mais.Mesmo com o tratamento novo tenho algumas limitações já instaladas, tais como: sentar em locais baixos, (meu vaso sanitário tem um assento especial, são alto e tem barras laterais), andar 1 km, escrever, dançar, abrir latas e outras dificuldades que só quem convive comigo percebe.
Estou na 25 aplicação do humira, quase não
sinto aquelas dores intensas, praticamente não sei mais o que é rigidez matinal, que antes durava muito mais de 2 ou 3 horas, não me sinto curada, mas em remissão parcial.

E isso já é uma grande vitória, que só quem sentiu dores fortes e diárias por 9 anos sabe.
Agradeço a Deus e ao meu médico Dr. Paulo Augusto Alambert, por não me sentir mais uma inválida.
Saúde a todos!
14 de Novembro de 2007, 23:55 hs


Silvia disse...

Tenho 32 anos e tenho AR há 5 anos.Estou com muitas limitações,os joelhos muito inchados,as mãos doloridas.....Fazem três meses que comecei o tratamento com Mabthera e até agora não obtive o resultado que esperava.Tenho sentido tonturas,queimação nas pernas,estouraram varizes...Raramente saio ,pois tem dias que não consigo nem caminhar.Meu médico disse que demora um pouco para o medicamento fazer efeito...Tomo 10 mg de prednisona por dia,10 mg de mtx por semana e dois comprimidos de codaten por dia,para as dores.Não sei se esses efeitos colaterais que sinto é por causa do Mabthera ou dos outros remédios que tomo.Não perdi minhas esperanças e estou esperando melhorar logo.Abraços a todos e muita força!!!!!!!

16 de Novembro de 2007 00:20


Maria disse...

Eu tenho 49 anos e sou portadora de AR há 7 meses.
Começei o uso do Enbrel tem 2 semanas, isto é 4 aplicações, ainda não abtive melhoras, meu joelho continua mto inchado e minhas mãos e punhos muito dolorosos.
Além do Enbrel tomo 15mg de meticorten 15 mg semanais de metrexate.
Espero que obtenha resposta com essa nova medicação e desejo boa sorte a todos q irão utiliza-las

16 de Novembro de 2007 13:58

Rosangela disse...

Em primeiro lugar... Obrigadaa Priscila!
E Parabéns pelo trabalho...
Meu nome é Rosangela Prebianchi, eu sou casada, tenho dois filhos, com 16 e 14 anos.
Tenho 41 anos, e AR desde os 17, então de lá p cá, passei por vários medicamentos...
Alguns meu organismo não aceitou, Exemplos: Sulfa, Indocid, AAS. E outros...
Outros medicamentos nem fizeram efeito, como se nem tivesse tomado, são eles... Arava, Celebra, Reliflex, e outros que nem me lembro, alguns antiinflamatórios fizeram efeito no começo, mas com o tempo foram perdendo o efeito, então minha AR evoluiu.
Comecei com Remicade, era pago pelo meu Plano de Saúde, tomava em uma clínica q foi muito bom no inicio do tratamento, apesar de me dar muita fraqueza na semana que tomava, e tinha q evitar qualquer virose inclusive gripe.
Tomei também difosfato Cloroquina q apesar, de passar com oftalmo de 6/6 meses, meus cristalinos opacionaram, estava perdendo a visão parei com esse medicamento, mas devido ao uso por tempo prolongado, não adiantou, e avançou, então fiz a cirurgia de implante de lentes, tipo catarata, troquei os cristalinos por lente e hoje está tudo bem com olhos. Mas continuo com acompanhamento 6/6 meses.
E em julho deste ano troquei o Remicade pelo Humira que consegui através de Ação judicial, eu mesmo aplico.
Tive uma melhora logo no segundo dia da aplicação e isso me deixou animada, não tive efeito colateral nenhum.A injeção arde um pouco quando aplica, mas só isso,e no dia seguinte tenho uma sensação de cansaço, demais me sinto bem melhor.
Hoje ainda tenho sérias complicações, pulmões tenho nódulos, coluna tenho discopatia em alguns discos próximo ao pescoço, Ombros, punhos e mãos, tenho inchaços e dores, também perdi a força, meus tornozelos incham se andar pouco a mais, eu ando muito pouco também pq meus joelhos já não são funcionais, Tive derrames, e cistos, e uma artropatia grave, uma artrose q complicou, fiz infiltrações várias vezes e fiz artroscopias, e outra cirurgia para retirada dos cistos, mas eles renasceram, e artroscopia não teve o sucesso esperado, No joelho esquerdo tenho derrame sinovial e no direito um cisto que cresceu escorreu e p baixo na perna, e agora tive um derrame, então meus médicos, não quiseram mais mexer, somente para a colocação de próteses, então sou uma candidata para próteses, mas to adiando, meu reumato tem pressa, mas meu ortopedista disse que eu poderia esperar, para qdo estivesse pronta, E agora sei que meu tempo está esgotando, ano que vem com certeza eu faço essa cirurgia com a colocação de Prótese...Agora acho que estou menos assustada, e com coragem de enfrentar uma cirurgia desse tipo...
Sou aposentada por invalidez, porque apesar de ter melhorado, tenho minhas limitações, Eu ando muito pouco, abaixar nem pensar, tenho dificuldades para levantar se sento em bancos baixos, não consigo abrir latas ou até latinhas ou garrafas de refrigerantes, não tenho forças nos braços e mãos, segura objetos por mais tempo, corro o risco de derrubar e nem perceber, pular nem pensar, subir ou descer escadas é complicado demais, andar na areia, mergulho em rio ou mar qdo frio, não dá mais, Acho que várias pequenas coisas do dia a dia, que passa desapercebido para uma pessoa saudável, para um portador de AR é sacrifício, só quem é portador ou convive com um portador conhece os limites.
Dirijo um carro automático, e tive os descontos de uma Inclusão de DF, porque quando fui renovar a carteira de habilitação, não passei no exame de força, Então o Perito me encaminhou, para outros exames e com relatório do meu médico reumato, não tive dificuldades, agora, me sinto bem, estaciono em vagas especificas qdo tenho q ir a um mercado ou shopping pq eu não deixei de sair, claro sem abusos, Mas aprendi a conviver com AR e respeitar meus limites... Principalmente pela manhã, qdo a rigidez matinal e as dores são intensas.

Tenho acompanhamento do meu Reumatologista Dr. Paulo Camargo da Silva,e do meu Psicologo Dr. Jones Gomide, e aos dois agradeço por tudo e tbm por não me sentir inválida.
Hoje faço uso alem do Humira 14/14 dias, MTX 10cp/sem, Calcort 12mg/dia, Prexige 400mg/dia, Tramadol 100mg/dia, alem de Cálcio e Risedronato pq tive Osteoporose e hoje tenho Osteopenia. Nossa acabou ficando longo dmais, mas ainda não acabou, pq assim q fizer a cirurgia volto aqui...
Saúde pra todos e fiquem bem.
Rosangela

28 de Novembro de 2007 16:54

Parecer da minha consulta de 21/11/2007
Perguntei a minha medica sobre a indicação dos biológicos pra mim, bem a resposta da Dra Fernanda, foi a seguinte;
"Voce tem pouco tempo de doença, e portanto acredito ser mais prudente continuarmos indo devagar com as medicações, uma vez que se introduzido os biológicos hoje, se mais tarde seu organismo não estiver respondendo aos biológicos, não teremos o que susbstituir" Literalmente, vamos guardar as armas para serem utilizadas na hora certa.
A conduta dessa consulta, foi aumentar o MTX e manter sem uso continuo de corticoide, meu VHS e PCR estão elevados, é claro que sinto fortes dores e , com o aumento do MTX os efeitos colaterais se intensificaram, porém, tenho consciência que essa seja a conduta correta, pois se com somente o MTX tenho me sentido tão mal, imagino os efeitos colaterais dos biológicos.
Segundo a minha médica, ainda terei mais um ajuste da dose do MTX e então será introduzido o Arava e observado como meu organismo vai reagir..
Enquanto Isso.. força.. paciência e fé em Deus sempre..