Artrite Reumatóide: Como tudo começou ......

Aqui tem um pouco da minha Vida com AR e muito de mim.

Minha foto

Sou mãe, mulher, amiga...uma pessoa humanizada e determinada a lutar incansavelmente pela igualdade de direitos. Apaixonada pela vida, determinada a ser feliz incondicionalmente!

Blogueira e Mobilizadora Social em Pro da Pessoa com Doença Reumática no Brasil.

Autora do Blog 
www.artritereumatoide.blog.br

Idealizadora do Grupo de Ajuda Mútua "EncontrAR"

Se vc vem do Blog e tem AR ou algum tipo de Doença Reumática faça parte do nosso Grupo no Facebook EncontrAR 
http://www.facebook.com/groups/encontrar/

Colunista  no Portal Reumatoguia 
www.reumatoguia.com.br

Colunista no Portal Artrite Reumatoide 

www.artritereumatoide.com.br

"Existe vida após a AR", tudo que fazíamos antes da AR, podemos fazer agora, só que de uma forma diferente. Enquanto houver alegria em meu coração, força e vontade de viver, a Dor da AR não me levará a tristeza. Acredite, Dor Compartilhada é Dor Diminuída, compartilhe a sua dor e saiba o quanto nos faz bem falar com gente como a gente. Aqui tem um pouco da minha história e muito de mim, deixe um pouco de você através dos comentários.(todos os comentários são respondidos)

A doença chega a nossas vidas derrepente e nos apresenta limitações e dificuldades até então desconhecidas. Passamos a viver uma vida de por quês?. Ansiedades, medos, inseguranças passam a fazer parte de nossos dias. Porém a vida não termina aqui, começa uma nova vida, onde temos que rever nossos conceitos, procurando adaptar toda uma vida, costumes, rotinas diárias e enfrentamos uma sociedade que preconceituosa, ainda rotula as doenças reumáticas como “doença de velho”, o que não é verdade. As doenças reumáticas estão presentes em todas as faixas etárias e por acreditar que Dor Compartilhada é Dor Diminuída, eu criei este blog em agosto/2007.

A missão deste blog é compartilhar experiências, divulgar informações e lutar pela melhoria da “qualidade de vida do doente reumático no Brasil”.

Unidos na missão de dizer ao mundo que somos artríticos sim + que estamos vivos, temos sonhos e acreditamos que um dia a tão sonhada “estabilização da doença” irá chegar e se prepare “mundo” somos pessoas com doenças reumáticas, com necessidades especiais e somos diferentes em nossas características + somos normais, amamos, choramos, podemos ter família, trabalhar, formar carreira, tudo, podemos todas as coisas sempre “respeitando nossos limites”

Faça parte da historia do blog, compartilhe, participe através de comentários ou escreva para o e-mail:

artritereumatoide.ar@gmail.com


Facebook Twitter LinkedIn Blogger Facebook Page YouTube

Contact me: Skype priscilanursing MSN priscilanursing@hotmail.com

Artrite Reumatoide Artrite em Atividade !!

Follow teststamp on Twitter

Twitter

Latest tweet: @lucianaholtz corrigindo, faço minhas suas palavras.. rs

Get this email app!

Faça parte da Comunidade Meu Reumatoguia http://www.meureumatoguia.com.br

http://www.reumatoguia.com.br


PROCURAR

Receba atualizações por e-mail, cadastre-se

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Como tudo começou ......

DSC00040Apresentei os primeiros sinais e sintomas sugestivos de Artrite Reumatoide no inicio do ano de 2006, tendo inicio subito de dores em regiões articulares, de primeiro momento eu acreditei, se tratar de dores musculares uma vez que sendo auxiliar de enfermagem, nosso serviço termina sendo muito braçal.. mas as dores de discretas passaram a incomodar bastante, o que me levou a procurar inicialmente um medico ortopedista, sendo então solicitado exames de radiografias, ultrassonografia e ressonância magnética e a eletroneuromiografia, sendo então fechado diagnóstico inicial de Sindrome do Túnel do Carpo Bilateral e tendinopatia de Ombro.. As dores até então eram somente em ombro esquerdo, e em ambos os pulsos, fui perdendo a força das mãos, e durante a noite dormência em ambos os braços.. fui então orientada a se afastar de meus empregos e realizar fisioterapia até chegar a data da cirurgia em ambos os pulsos (devido a sindrome do tunel do carpo) primeiro seria operado um pulso e após a recuperação, seria operado o outro, assim o fiz..
Mas em meados de julho de 2006 comecei a sentir discreta rigidez matinal, inicialmente em mãos e foram aos poucos aumentando, até que em agosto de 2006 a rigidez matinal se acentuou e passei a ter dores em joelhos, fiz a queixa ao ortopedista e ele então me disse que a rigidez de mãos poderia ser impressão minha por causa da sindrome do tunel do carpo e os joelhos devido o sobrepeso..
Inconformada com essa teoria eu não procurei outro medico, até que um dia acordei e estava com edema em varias articulações, pulsos, dedos das mãos, ombros, joelhos, quadril e tornozelo.. Procurei então o pronto socorro de um Hospital Escola, fui atendida por diversos medicos e então, apos radiografias e exames de sangue me disseram que poderia ser algum tipo de doença reumatologica, e me deram diagnostico inicial de "Poliartralgia aguda indeterminada" e a medica reumatologista chefe do departamento de reumatologia, me propos o seguinte tratamento.. "vamos iniciar tratamento observador, sem uso de corticoides ou antiinflamatorios, com uso de paracetamol e lisador se dor forte, isso durante 6 meses, e nesse periodo a sua doença podera ser identificada", eu então perguntei a medica qual a garantia que ela me daria de que nesses 6 meses, eu não faria lesão articular? ela me respondeu .. não posso te dar garantia de nada.. eu então abandonei o tratamento nesse hospital e procurei por outro medico.
Meu fator reumatoide desde o inicio é negativo, foi realizado diversas coletas de FAN, que por sinal também é negativo..Porém sempre com VHS + PCR elevados..E o meu segundo reumatologista, introduziu tratamento observador, com introdução de corticoides + cloroquina,+ antiinflamatorios. e assim fiz uso dessa medicação por 1 ano , sem nenhuma resposta terapeutica favoravel.. Até que em Junho de 2007 comecei a apresentar febre sistemica, como atividade da doença, era uma febre que se iniciava sempre no final da tarde, acompanhada de mal estar generalizado como se fosse um estado gripal, uma moleza, vontade de ficar deitada.. e após 2 meses de febre, a reumatologia pode confirmar meu diagnostico de Artrite Reumatóide, sendo retirado a cloroquina, e introduzido o Metrothexate.
Uma batalha ganha, estabelecido diagnóstico e introduzido tratamento especifico. Apos a introduzão do Metrothexate, foi realizado a tentativa de retirada do corticoide, fiquei sem corticoide por quase 90 dias, mas a doença entrou em atividade e em 04 de Dezembro foi novamente introduzido o uso continuo de corticoide, em conjunto com o metrothexate, hoje faço uso de MTX + calcort+miosan(ciclopromazina) +meloxican +analgesicos (lisador, tylex ou tramal conforme o nivel da dor).
Faço acompanhamento com a reumatologia, o grupo de ortopedia do joelho, endocrinologista.. e é claro fisioterapia..
Agradeço a Deus não por ser portadora de artrite reumatóide, mas agradeço de coração por ter tido meu diagnostico estabelecido, e por poder contar com a ajuda de medicos de extrema responsabilidade e humanidade.Sei que se Deus permitiu a artrite em minha vida, Ele me dara força para manter em meu rosto um sorriso.. sempre... pois na alegria, na tristeza, na dor ou na analgesia.. serei feliz....