Artrite Reumatóide: Medicamentos Biossimilares

Aqui tem um pouco da minha Vida com AR e muito de mim.

Minha foto

Sou mãe, mulher, amiga...uma pessoa humanizada e determinada a lutar incansavelmente pela igualdade de direitos. Apaixonada pela vida, determinada a ser feliz incondicionalmente!

Blogueira e Mobilizadora Social em Pro da Pessoa com Doença Reumática no Brasil.

Autora do Blog 
www.artritereumatoide.blog.br

Idealizadora do Grupo de Ajuda Mútua "EncontrAR"

Se vc vem do Blog e tem AR ou algum tipo de Doença Reumática faça parte do nosso Grupo no Facebook EncontrAR 
http://www.facebook.com/groups/encontrar/

Colunista  no Portal Reumatoguia 
www.reumatoguia.com.br

Colunista no Portal Artrite Reumatoide 

www.artritereumatoide.com.br

"Existe vida após a AR", tudo que fazíamos antes da AR, podemos fazer agora, só que de uma forma diferente. Enquanto houver alegria em meu coração, força e vontade de viver, a Dor da AR não me levará a tristeza. Acredite, Dor Compartilhada é Dor Diminuída, compartilhe a sua dor e saiba o quanto nos faz bem falar com gente como a gente. Aqui tem um pouco da minha história e muito de mim, deixe um pouco de você através dos comentários.(todos os comentários são respondidos)

A doença chega a nossas vidas derrepente e nos apresenta limitações e dificuldades até então desconhecidas. Passamos a viver uma vida de por quês?. Ansiedades, medos, inseguranças passam a fazer parte de nossos dias. Porém a vida não termina aqui, começa uma nova vida, onde temos que rever nossos conceitos, procurando adaptar toda uma vida, costumes, rotinas diárias e enfrentamos uma sociedade que preconceituosa, ainda rotula as doenças reumáticas como “doença de velho”, o que não é verdade. As doenças reumáticas estão presentes em todas as faixas etárias e por acreditar que Dor Compartilhada é Dor Diminuída, eu criei este blog em agosto/2007.

A missão deste blog é compartilhar experiências, divulgar informações e lutar pela melhoria da “qualidade de vida do doente reumático no Brasil”.

Unidos na missão de dizer ao mundo que somos artríticos sim + que estamos vivos, temos sonhos e acreditamos que um dia a tão sonhada “estabilização da doença” irá chegar e se prepare “mundo” somos pessoas com doenças reumáticas, com necessidades especiais e somos diferentes em nossas características + somos normais, amamos, choramos, podemos ter família, trabalhar, formar carreira, tudo, podemos todas as coisas sempre “respeitando nossos limites”

Faça parte da historia do blog, compartilhe, participe através de comentários ou escreva para o e-mail:

artritereumatoide.ar@gmail.com


Facebook Twitter LinkedIn Blogger Facebook Page YouTube

Contact me: Skype priscilanursing MSN priscilanursing@hotmail.com

Artrite Reumatoide Artrite em Atividade !!

Follow teststamp on Twitter

Twitter

Latest tweet: @lucianaholtz corrigindo, faço minhas suas palavras.. rs

Get this email app!

Faça parte da Comunidade Meu Reumatoguia http://www.meureumatoguia.com.br

http://www.reumatoguia.com.br


PROCURAR

Receba atualizações por e-mail, cadastre-se

domingo, 24 de abril de 2011

Medicamentos Biossimilares


Medicamentos Biossimilares

        Medicamento Biossimilar é o similar ao Medicamento Biológico, não podemos dizer cópia ou medicamento biológico genérico, porque medicação biológica é composta por moléculas grandes incapazes de serem copiadas, por isso desenvolve-se medicamentos biológicos biossimilares.
        Vocês devem ter visto na mídia, em especial na internet a seguinte frase “Brasil vai produzir 04 medicamentos para HIV, Artrite e Mal de Parkinson”
Mara Gabrilli (minha ídola) Reathec 2011
            O Ministério da Saúde quer um País auto-suficiente, que produza seus próprios medicamentos prevendo uma economia de R$ 700 milhões nos próximos 5 anos. O acordo foi assinando entre o Governo Brasileiro em apoio a iniciativa privada e pública, para a produção dos seguintes medicamentos  Atazanavir e Raltegravir (para tratamento da AIDS), Pramipexol (Mal de Parkinson) e Adalimumabe para Artrite Reumatóide e Doença Crohn.
            O prazo para estes medicamentos que serão produzidos no Brasil estarem disponíveis para nós pacientes é 2016.
            Ufa.... parece que vai ter tempo desses medicamentos passarem por “Pesquisas Clínicas.
            Como artrítica, vou comentar apenas do medicamento Adalimumabe para Artrite Reumatóide e Doença de Crohn, será produzido pelo Instituto Vital Brasil (IVB) em parceria com a PharmaPraxi (um laboratório de Portugal) irão desenvolver tecnologia para a produção do Adalimumabe. O atual presidente da PharmaPraxis Eduardo Cruz, diz que “Este é um passo muito importante para uma nova plataforma de biotecnologia, que podem nos levar muito longe”. Link: http://migre.me/4kTdd... Bem, nos paciente também, pretendemos chegar muito longe.
            A minha preocupação como paciente e usuária de medicamento biológico é, uma vez que os medicamentos biologicamente falando não podem ser copiados, eles serão feitos em similaridade ao medicamento biológico original, ou seja, se o medicamento é SIMILAR os efeitos colaterais e tóxicos também podem ser SIMILARES, o mínimo que nós sociedade civil, pacientes com doenças crônicas auto-imune, podemos exigir do nosso Governo é que sejam realizadas pesquisa clínica desses medicamentos biológicos “biossimilares” em nós pacientes brasileiros. Porque, quando esses medicamentos estiverem disponível para comércio, é evidente que por questões financeiras, eles serão distribuídos através da assistência farmacêutica que nos garante o acesso ao tratamento médico, porém, quem terá os efeitos colaterais, tóxicos (toxidade renal,hepática, neurológica) desses medicamentos biossimilares seremos nós usuários. O Ministério da Saúde buscando a economia e a produção nacional esta pensando em custo $$$$$.
Quando falo em custos, quero dizer custos aos cofres públicos que através da Assistência Farmacêutica Especializada, fornece ao cidadão brasileiro medicamentos de alto custo, uma vez que vários laboratórios produzirão medicamentos semelhantes em sua composição biológica, os custos financeiros aos cofres públicos podem vir a diminuir com a licitação pública na hora de efetivar a compra. Porém, cabe a nós pacientes saber os efeitos dessa economia em nossa saúde.
Como pessoas com doenças crônicas e auto-imune, devemos se preocupar com os resultados finais desses medicamentos biossimilares, por isso eu como usuária de medicamento biológico acredito que podemos sim, fazer uso de medicamentos biossimilares, desde que;
  • Pesquisa Clínica seja feitas em nós brasileiros, pelo menos em fase III, quando os medicamentos já foram testados em animais e tiveram sua eficiência, eficácia e segurança estabelecidas em animais (que seria a fase II), então, iniciaríamos a pesquisa clínica desses biossimilares em nós pacientes brasileiros pelo menos em fase III.
  • Após passar a fase clínica, que sejam comercializados com a total segurança de sua eficácia e principalmente pleno conhecimento dos efeitos colaterais a longo prazo.
  • Capacitação da Equipe Multiprofissional do SUS: seria agradável se os profissionais envolvidos na prescrição, armazenamento, distribuição e aplicação desses medicamentos, pudessem passar por uma atualização para que venham conhecer melhor os medicamentos biológicos e biossimilares e com isso venham contribuir para a efetiva eficiência,eficácia e segurança desses medicamentos.
       Antes da introdução dos Medicamentos Biossimilares penso que deveria acontecer a atualização e introdução nos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas dos Medicamentos Biológicos não Anti-TNFs,  disponíveis no Brasil e que ainda não fazem parte da lista de medicamentos fornecidos pela Assistência Farmacêutica, pois estes medicamentos já passaram por estudos clínicos, estão sendo usados no Brasil a maioria pago pelos Planos de Saúde ou através de Medida Cautelar, penso que o ideal seria a  introdução dos Medicamentos Biológicos já disponíveis, para que possamos ter acesso pleno aos medicamentos biológicos, estes biológicos que já estão disponíveis,aprovados, testados e comprovadamente eficiente no controle da doença reumática.
Só para lembrar a última atualização dos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas para Artrite Reumatóide aconteceu em 2006, link: http://migre.me/4kTDT, depois disso, ninguém atualizou +, novos e eficientes medicamentos biológicos já estão disponíveis e não constam no Protocolo, se não tem no protocolo, não tem na farmácia de alto custo. Ou seja, tem a judicialização para fazer uso de tais medicamentos.
Fica a impressão que o Brasil quer pular etapas, deixando de lado a atualização dos protocolos e querendo introduzir medicamentos que na minha visão de paciente, buscam a economia de recursos financeiros, mas podem não poupar nossas vidas. Aliás, quem sente o efeito colateral de tudo isso somos nós, nossos fígados, nossos rins e nossa QUALIDADE DE VIDA!!!
Que os R$ 700 milhões economizados, não custe as nossas vidas, eu particularmente tenho medo disso. Por isso, vamos ficar atentos e participar ativamente como usuários do SUS, porque no final da conta, quem paga por tudo isso, somos nós.

Um pouco sobre mim....
            Estou um pouco desanimada, trazia comigo tantas e tantas expectativas sobre o medicamento novo, e derrepente na primeira dose pensei que fosse morrer infartada, uma dor no peito, depois amarguei uns 5 dias de dor muscular, uma dor  tipo “pós-pulsoterapia com corticóide” e uma fadiga chata, e para a minha tristeza meu quadril não é mais o mesmo. Contínuo tomando Codeína pra dor e pra deixar o meu juízo lerdo. Continuo também com febre freqüente no final de tarde. Mas continuo também, com muito esperança que logo, logo essa crise vai passar. Enquanto isso, vou seguindo as recomendações de repouso, evitar o impacto articular e tomar várias doses de paciência por dia. E pior né, não vende paciência em comprimido.
            Deixo uma frase que uma portadora de AR mandou pra mim hoje, achei bem legal.



Ser feliz não é ter a vida perfeita.
Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.
Usar as pedras para refinar a paciência.
Usar as falhas para esculpir a serenidade.
Usar a dor para lapidar o prazer.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência
(Augusto Cury)

Sendo assim, vamos virar gênios!!

Beijos da Pri